Brasilia, 23 de julho de 2021.

Ao Ilmo.Sr.Dr.

Claudio L.Lottenberg

Dd. Presidente da CONIB – Confederação Israelita do Brasil

Prezados,

Eu, Bia Kicis, sou deputada federal, defensora da Democracia, diálogo, liberdades e com esses ideais exerço com enorme responsabilidade, o cargo a mim confiado pelos meus eleitores.

Desejo esclarecer que  tenho a honra de ser neta do General Samuel Kicis, reconhecido como um herói brasileiro, judeu, que integrou a Força Expedicionária Brasileira na luta contra o fascismo e o nazismo na 2ª Guerra mundial. Como deputada conservadora, recebi por indicação de amigos, inclusive da Comunidade judaica, a deputada alemã, Beatrix Von Storch, que, como eu, é uma defensora dos valores judaico- cristãos,  e da família e luta pela soberania de sua Pátria. Infelizmente, esse encontro rendeu notas maldosas, mentirosas, desvirtuando a verdade, propagando Fake News, ao atribuírem a ela alinhamento ao neonazismo e também à mim, por  ter enaltecido qualquer tolerância com essa aberração. VERDADEIRO ABSURDO

Primeiro, é bom esclarecer que o Partido AFD, diferentemente do que aleivosamente alguns espalharam, não é um partido nazista, eis que é um partido legitimado e reconhecido na Alemanha, contando com 90 parlamentares.  Obviamente, como todo grupo político, pode ter integrantes mais extremados, é preciso salientar aos mal informados, que alguns desses foram expulsos do Partido por movimento liderado por Beatrix, que faz parte da sua ala mais moderada. Seu partido, inclusive, apoia e defende Israel. Quanto a mim, sou vice-presidente do grupo amizade Brasil-Israel no Congresso Nacional; em 2017, fui agraciada como Embaixadora Extraordinária da Paz na Terra Santa, onde estive por duas vezes, uma delas acompanhando missão oficial ao lado do Presidente Bolsonaro, grande amigo de Israel e da comunidade judaica. Conquanto seja notório em minhas ações e trajetória, combato o preconceito, a intolerância, o racismo e luto pelo respeito ao próximo. Sou apoiadora de Israel e de seu povo, sou sionista e abomino tanto o nazismo quanto qualquer ideologia que segregue, persiga e mate. Abomino também a falta de escrúpulos de quem acusa mulheres cristãs e corajosas de forma leviana, atiçando o ódio dos incautos contra nós. Qualquer discurso de ódio deve ser combatido.

Espero que essa carta sirva para fazer prevalecer a verdade e evidenciar os princípios que guiam minha vida pessoal e pública.

BIA KICIS

Deputada Federal – PSL/DF

 
  1. Robert Fuchs says:

    Perfeito, Bia Kicis. Hoje em dia, as fake-news, as mentiras, as aleivosias rendem tantos frutos em vista da ignorância ou da ingenuidade das pessoas, que às vezes a simples e pura verdade torna-se difícil de ser levada a sério. Mas pessoas como a senhora podem e devem combater, e mostrar como combater, todo e qualquer preconceito, seja ele político, racial ou religioso. Qualquer preconceito. Ser justo assim não significa ser tolerante com as novidades de última hora inventadas sabe-se lá por qual motivo. Continue seu belo trabalho e terá sempre a admiração de quem sabe separar, como diz a frase popular, o joio do trigo. Parabéns.

  2. Vicente j Oliveira says:

    Tenho grande orgulho por concordar com cada frase dita por esta grande deputada, sou brasileiro 78 anos,

  3. israel says:

    Eu, apesar de eleitor Paulista, acompanho, aprecio e apoio a Sra. pessoa e o seu trabalho;
    A Sra. possui coragem e franqueza q muitos na vida pública e política não tem ou desprezam é 1 exemplo a ser seguido;

  4. João Guilherme says:

    Sem dúvidas que estamos passando por um momento muito delicado no Brasil, mas tudo porque temos um presidente cristão que valoriza a família. Os esquerdistas não se conformam por terem perdido o poder, ainda mais para o cristão temente e obediente as leis de Deus no céu e dos homens aqui na terra. Mas esses esquerdistas vão ter de aceitar que estamos no novo Brasil que se iniciou em 01/01/2019 e não tem mais volta e tão cedo eles não voltam ao poder, isso é, se um dia eles voltarem. Eles podem continuar atacando os cristãos que não tem mais volta para eles, até porque o povo acordou e agora sabe realmente como os esquerdistas comunistas agem. A nossa Constituição diz “TODO O PODER EMANA DO POVO”, e o povo agora está usando este poder.

  5. Andre Gordon says:

    Muito bom deputada. A Conib, há muito, parece que esqueceu quais as suas atribuições e insiste, ora ou outra, na militância barata. Não me representa e em muitas vezes se acovarda ou se mostra tímida, na defesa de Israel.

  6. Reginaldo Travasso de Mello says:

    O que esperar deste pais hoje e, em que encontramos sujeitos com uma ideologia distorcida em que a politicagem nos mostra a verdadeira personalidade de certos políticos, espalhando absurdamente feke news para desmoralizar os eleitos pelo povo; esses que de forma democrática seguindo a constituição brasileira como sua biblia e/ou seu livro de cabeceira desmoraliza os mais responsável. Esses que se dizem preocupados com o povo não me representam. Parabéns deputada tens meu apoio e meu respeito obrigado por ser quem és!!!

  7. Prezada sra. Kicis, antes de entrar no mérito de sua dissertação permita-me dizer que a esquerda quer destruir qualquer instituição, não importando qual. No seu radicalismo, agride qualquer pessoa que, fazendo parte de qualquer instituição reconhecida como tal, mostre alguma unidade. O exemplo trazido pelo Embaixador da China no Brasil é a “exponencialização” desta agressão a uma instituição na tentativa de “ateizar” uma nação. É isso que temos que combater. São esses os extremos daninhos.
    As instituições existem para orientar uma sociedade tão heterogênea como a nossa. Assim, não é função do Estado “regulamentar” comportamentos domésticos mas sim orientar. Abraços

  8. Salomon S. Mizrahi says:

    A CONiB é a judenrat alinhada com partidos de esquerda! É uma ONG que representa apenas um grupelho de judeus!
    Bia Kicis, você está certa! A nomenklatura da ONG está alinhada com as oligarquias anti-Bolsonaro.
    Entre na página da Fundação FHC, E olhe os nomes que a integram! Vc. não vai se surpreender!

  9. Martha Hirsch Aulete says:

    O maior peso que vem de fora e está sobre nossas cabeças é o peso da lavagem Cerebral!

    Fatos bem recentes na política brasileira. Veja:
    A “Copa das Copas®” do PT® em vez de se construir hospitais, construiu-se prédios inúteis! A Copa das Copas®, do PT© e de lula©.

    Existe um câncer que está em partido políticos. Uma vigarice patogênica, que nos pega por publicidade e propaganda bem elaborada. Estilo João Santana. Eis:

    A propaganda e publicidade de marketing político ao estilo de João Santana? Sim! por muitos e muitos anos a fio. Cansativo e uma verdadeira “lavagem cerebral” política. Tornar o barango do PT, “elegante” (do PT®).

    O Brasil vive consequência de nosso passado político bem atual (2 décadas).
    Fome, falta de moraria, atraso, breguices, escolas ruins, falta de hospitais: concreto…
    O resto são frasinhas® poderosas:

    Nada se fez em 13 anos para esse mal brasileiro horroroso. Apenas propagandas e propagandas e publicidade. Frasinhas.

    Qual o poder constante da propaganda ininterrupta do PT®?
    Apenas um frio slogan, o LUGAR DE FALA do Petismo® (tal qual “Danoninho© Vale por Um Bifinho”/Ou: “Skol®: a Cerveja que desce Redondo”/Ainda: “Fiat® Touro: Brutalmente Lindo”). Apenas signos dessubstancializados. Sem corporeidade.

    Aqui a superficialidade do PETISMO®:
    Signos descorporificados. Sem substância. Não tem nada a ver com um projeto de Nação. Propaganda:
    Nem tudo que é legal é honesto. O PT® nos induz ao engodo com facilidade

  10. Caros irmãos Brasileiros, de facto precisamos de pessoas com este caráter, é pena os Portuguese não estarem tão ligados nestas questões ao Brasil, porque no final estamos a viver situações semelhantes em Portugal, pois todo o discurso que seja contrário ao governo daqui, é logo chamado de Extremista Fascista Nazi etc.
    saudações carinhosa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>